as coisas que conta um português que anda pela Rússia
Terça-feira, 3 de Junho de 2008
MÃES DE BESLAN QUEREM PUTIN EM TRIBUNAL

 

O movimento “Voz de Beslan” vai apresentar uma queixa à Procuradoria Geral da Rússia para exigir que Vladimir Putin seja interrogado “na qualidade de testemunha” do caso do sequestro da Escola nº 1, em Setembro de 2004. Segundo Ella Kessaeva, dirigente da “Voz de Beslan”, “o principal culpado pelo que aconteceu foi Putin”. Kessaeva não esconde que a intenção é que Putin seja incriminado pela tragédia de Beslan. Os argumentos da “Voz de Beslan” baseiam-se no facto que a lei prevê que para que o exército actue fora dos seus objectivos específicos é necessária ordem explícita do presidente. Durante o assalto à Escola de Beslan, intervieram tanques e lança-granadas, pelo que as Mães de Beslan consideram que Putin terá dado ordem para isso. A despoletar agora esta iniciativa, foram algumas das afirmações de Putin na recente entrevista dada ao jornal francês “Le Monde”, por ocasião da sua visita a França. “Qualquer país do mundo, se fizer concessões aos terroristas, no fim de contas vai sofrer perdas mais graves do que as que podem surgir no decurso de uma operação especial (contra os terroristas)”, afirmou Putin ao matutino francês. Segundo Ella Kessaeva, com as suas declarações, o ex-presidente confirma que ele próprio dirigiu as operações para a libertação dos reféns. “É evidente que o ex-presidente, durante alguns anos, enganou as vítimas, e que ele comece agora a dar lições aos serviços secretos dos outros países, é chocante”, afirmou Ella Kessaeva. No entanto, Kessaeva não alimenta grandes ilusões de que Putin possa vir a ser responsabilizado pelo que aconteceu na escola. A “Voz de Beslan” considera que foi a posição do presidente a impedir que pudessem comparecer em tribunal os responsáveis pelo gabinete de crise que tinha sido constituído na altura, incluindo o chefe do FSB (Serviço Federal de Segurança), Nikolai Patruchev, o ministro do Interior, Rachid Nurgalaiev, e o então presidente da Ossétia do Norte, Alexandre Dzassokhov.
De acordo com a visão dos acontecimentos partilhada pela “Voz de Beslan”, o tiroteio e o assalto tiveram origem num disparo de um lança-granadas, feito do alto de um edifício situado na vizinhança da Escola nº1. A versão oficial afirma que foi um dos explosivos montados pelos terroristas no ginásio da escola, que explodiu e fez precipitar os acontecimentos. Recorde-se que no dia 1 de Setembro de 2004, um grupo de terroristas sequestrou 1130 reféns da Escola nº1 de Beslan, e no decorrer do assalto perderam a vida 331 pessoas, das quais 186 crianças.

 



publicado por edguedes às 11:50
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

VICTOR HUGO PONTES NO "IN...

RÚSSIA E POLÓNIA DEPOIS D...

RE-START

"SHAKHIDKA"

AINDA ATENTADOS

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

RECOMEÇAR

ASSASSÍNIO DE SACERDOTE C...

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds