as coisas que conta um português que anda pela Rússia
Sábado, 20 de Setembro de 2008
COMENTÁRIOS SOBRE O AFEGANISTÃO

  

            Numa entrevista a um jornal russo (Nezavissimoe Voennoe obozrenie – Panorama Militar Independente) o embaixador da Rússia no Afeganistão, Zamir Kabulov, diz que os americanos e a NATO conseguiram repetir todos os erros cometidos pela URSS na guerra do Afeganistão e começaram a fazer alguns novos. O embaixador cita alguns dados: em 2005 no Afeganistão havia 27 mil soldados da NATO, em 2006 eram 40 mil, em 2007 já havia 50 mil. Mas a instabilidade não diminui. Agora já as províncias ao redor de Kabul fazem parte da “zona de instabilidade”, que abrange já a maioria do território, enquanto que há três anos atrás se limitava a uma região do sudeste do país. Kabulov afirma que a estratégia dos EUA e da NATO é desastrosa. Depois das principais operações militares, os talibãs não fugiram mas “dissolveram-se” no meio da população. Quando começou a “democratização” do Afeganistão, os EUA tentaram levantar a economia do país mas depararam-se com problemas gravíssimos, como a corrupção, a ausência de um aparelho administrativo, falta de quadros, etc. Enquanto os aliados Ocidentais perdiam tempo os talibãs foram-se organizando. “Os talibãs viram também que os americanos passaram muito sérias dificuldades no Iraque, e perceberam que são (os EUA) um gigante com pés de barro, que pode ser batido”. O diplomata afirma que os afegãos não gostam dos talibãs, por causa do islão radical, mas com a nova administração do país não estão a viver melhor. Isso leva a que alguns estejam dispostos a defender os seus direitos pela força, e os talibãs têm sabido aproveitar esta disposição. “Eles dão trabalho, não roubam os vendedores e os pequenos empresários locais”, diz o embaixador, precisando ainda que “além disso, a propaganda deles é mais eficaz dos que a do Ocidente”. Os talibãs aprendem depressa, não têm complicações burocráticas e mudam facilmente de táctica. “Eles aperfeiçoaram a táctica dos ‘modjahed’ e conseguem com armas simples abater um helicóptero militar. Agem de forma eficaz e os americanos reagem com atraso. Não consegue fazer mais nada senão bombardeamentos a tapete, o que provoca novas vítimas entre a população, e cria novos recrutas para os talibãs”, comenta o diplomata.

            Agora os EUA vão mandar um reforço de 4 mil soldados. A guerra já levou a algumas operações no Paquistão, ao que parece, devidamente autorizadas pela Casa Branca, contra as quais se insurgiu ainda hoje o novo presidente do Paquistão. O atentado de hoje de Islamabad, pode ser mais um sinal de que as tensões do Afeganistão se estão a estender ao país vizinho.



publicado por edguedes às 20:21
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

VICTOR HUGO PONTES NO "IN...

RÚSSIA E POLÓNIA DEPOIS D...

RE-START

"SHAKHIDKA"

AINDA ATENTADOS

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

RECOMEÇAR

ASSASSÍNIO DE SACERDOTE C...

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds