as coisas que conta um português que anda pela Rússia
Domingo, 2 de Novembro de 2008
A TENDA NO KREMLIN

 

 

Dizem que até se pode ver de longe a fogueira que os colaboradores de Muammar Gaddafi acenderam junto à tenda onde vive o presidente da Líbia, nos jardins do Kremlin. É sabido que Gaddafi costuma viajar com a sua tenda, mas é a primeira vez em absoluto que se constrói um “acampamento” dentro dos muros do Kremlin. Outra nota de originalidade foi acrescentada por Vladimir Putin. O primeiro-ministro russo não só não quis perder o espectáculo de Mireille Mathieu, no palácio dos congressos do Kremlin, como aproveitou o intervalo para tomar chá com a cantora. Pondo à prova a paciência dos espectadores resolveu ainda convidar o seu amigo Muammar Gaddafi. Não se percebeu muito bem se Gaddafi conhecia Mireille Mathieu, mas o certo é que depois do chá, o líder líbio aplaudiu com entusiasmo o concerto da cantora.

A hospitalidade do coronel pôde finalmente manifestar-se, novamente num chá para três, mas desta vez na tenda oficial do presidente líbio. “Estou particularmente satisfeito que este momento se passe aqui, no território do Kremlin, na tenda de beduíno, no centro da capital russa”, comentou Gaddafi.

            Sobre questões sérias, a visita de Gaddafi é ainda uma incógnita. Antes da sua chegada os planos pareciam grandiosos. Falava-se em encomendas de equipamento militar de milhares de milhões, em investimentos na área dos caminhos de ferro, indústria petrolífera e indústria nuclear. Até parecia certo que a Líbia iria por à disposição da Rússia a utilização de um porto para a marinha de guerra russa. Se algum destes argumento deu resultados concretos, ainda não se sabe. Os comentários são lacónicos. Gaddafi diz só que é importante a colaboração com a Rússia no âmbito energético. Estará ele disposto a entrar para o “cartel do gás” (também chamada a OPEP do gás) que a Rússia, juntamente com o Irão e o Qatar, pretende implementar. Recorde-se que a Rússia perdoou à Líbia uma dívida de 4,5 mil milhões de dólares, do tempo da URSS, na esperança de voltar a fazer negócios com o país do coronel, mas parece que as coisas caminham a passo de camelo. Falta saber em que direcção.


música: Gaddafi; Kremlin; Putin; Mathieu

publicado por edguedes às 17:06
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

VICTOR HUGO PONTES NO "IN...

RÚSSIA E POLÓNIA DEPOIS D...

RE-START

"SHAKHIDKA"

AINDA ATENTADOS

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

RECOMEÇAR

ASSASSÍNIO DE SACERDOTE C...

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds