as coisas que conta um português que anda pela Rússia
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008
AINDA BESLAN

                               Ella Kessaeva, Svetlana Marguieva e Emilia Bzarova

 

Entre as pessoas que viveram na carne e na alma a tragédia da escola de Beslan, há quem não se tenha conformado com a maneira como a história foi contada. A versão oficial apresenta várias lacunas que algumas pessoas consideram insustentáveis tendo em conta o nível de sofrimento porque passaram. A “Voz de Beslan” é uma organização que resultou de uma certa insatisfação com o que faziam as “Mães de Beslan”. Como já aqui escrevi há alguns meses, no verão passado tive ocasião de conhecer algumas das dirigentes da “Voz de Beslan”, Ella Kessaeva, Emma Tagaeva e Svetlana Marguieva. Deve-se dizer que as pessoas que se reuniram na Voz de Beslan, atribuem parte das culpas do que se passou às autoridades russas, quer federais quer da república da Ossétia do Norte. O trabalho que fazem, ou melhor que tentam fazer, é em grande parte provar no tribunal que há culpados que não foram responsabilizados pelo que aconteceu. Ella Kessaeva não tem papas na língua e afirma que mesmo Putin tem de responder pelo que se passou em Beslan. Estas coisas têm criado sérios atritos entre a Voz de  Beslan e as autoridades. Uma manobra “baixa”, ao que parece promovida pelas autoridades foi a “reunião” de vários membros da “Voz de Beslan”, para nomearem uma nova direcção. Por outras palavras foi promovido o sequestro da organização, e a sua dissolução. A sua actividade foi suspensa pelo tribunal. Actualmente, Ella Kessaeva e as suas colaboradoras tiveram que mudar de nome e mantêm a organização numa semi-legalidade. Hoje, houve uma notícia que me chamou a atenção e que me levou a verificar as informações no portal da “Voz de Beslan” (www.golosbeslana.ru). Ella Kessaeva, Svetlana Marguieva e ainda Emilia Bzarova foram chamadas a tribunal sob acusação de terem agredido sete agentes do tribunal e um juiz. O que eu aqui chamo agentes do tribunal é uma espécie de força policial que está encarregada de impor as decisões tomadas pelo tribunal, e que são em geral homens bem robustos, na flor da idade e devidamente armados. Quem olha para a fotografia das três mulheres acusadas, pode ficar na dúvida se não percebeu alguma coisa ou se se trata de uma gracinha. A questão é que o humor pode ser negro. Porque os agentes do tribunal podem de facto testemunhar que foram vítimas de agressão, e daí as três mulheres que insistem em prosseguir com as investigações do que se passou em Beslan, nos primeiros dias de Setembro de 2004, podem apanhar penas de prisão que podem ir até 10 anos.

            Para que se perceba o que move estas mulheres, deve-se dizer que todas passaram de alguma forma pelo inferno do ginásio da Escola Nº1. Ella Kessaeva estava lá com a filha e salvaram-se ambas. Svetlana Margieva estava lá com uma filha e um sobrinho, a filha morreu, e ela mesma fico gravemente ferida. Emilia Bzarova estava na escola com os dois filhos, um deles morreu.

            A descrição do que se passou na altura do assalto, segundo Ella Kessaeva, foi razoavelmente bem documentado no relatório do deputado (da anterior legislatura) Iuri Savelev, que se recusou a assinar o relatório oficial da comissão parlamentar de investigação, da qual fazia parte. Um dos pontos cruciais do relatório de Savelev é que a explosão inicial, que desencadeou o tiroteio e despoletou a tragédia, resultou de um tiro de lança-granadas disparado dum telhado nas imediações da escola. As queixas da Voz de Beslan vão sobretudo para o “gabinete de crise” que geria a situação em Beslan, e para quem estava em níveis de decisão mais acima (Moscovo). Como as autoridades já procuraram por vários meio calar a Voz de Beslan, é realmente de temer que possam recorrer a um processo montado para darem o golpe final a esta organização “extremista”.

 



publicado por edguedes às 21:07
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

VICTOR HUGO PONTES NO "IN...

RÚSSIA E POLÓNIA DEPOIS D...

RE-START

"SHAKHIDKA"

AINDA ATENTADOS

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

METROPOLITANO DE MOSCOVO ...

RECOMEÇAR

ASSASSÍNIO DE SACERDOTE C...

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds